Céu em festa, Igreja de Éfeso realiza batismo

Por: Osmar Ribeiro Jesus disse aos seus discípulos antes da sua ascensão ao Céu: “Portanto ide, fazei discípulos de todas as nações, batizando-os em nome do Pai, e do Filho, e do Espírito Santo; ensinando-os a observar todas as coisas que eu vos tenho mandado; e eis que eu estou convosco todos os dias, até […]

Em 26/12 de 2013

Por: Osmar Ribeiro

Oito novos cristãos entregaram suas vidas à Jesus.

Oito novos cristãos entregaram suas vidas à Jesus.

Jesus disse aos seus discípulos antes da sua ascensão ao Céu: “Portanto ide, fazei discípulos de todas as nações, batizando-os em nome do Pai, e do Filho, e do Espírito Santo; ensinando-os a observar todas as coisas que eu vos tenho mandado; e eis que eu estou convosco todos os dias, até a consumação dos séculos. (Mt.28.19-20).

Na tarde e noite dessa quarta-feira, 25, a Igreja de Éfeso realizou o batismo de 8 novos cristãos. O batizado foi realizado, à tarde, na piscina da residência de uma irmã, membro da congregação, onde os novos cristãos acompanhados de parentes e de outros membros da igreja ouviram a Palavra de Deus, pregada pelo pastor titular, Pr. Tertuliano Pereira, e desceram às águas, e à noite, na sede da igreja, houve a celebração do culto e uma confraternização para os presentes.

“E disse-lhes: Ide por todo o mundo, e pregai o evangelho a toda criatura. Quem crer e for batizado será salvo; mas quem não crer será condenado.” (Mc.16.15-16).

Quem pode ser batizado?
À luz da Palavra de Deus, como se lê em (Mc.16.15-16), deve ser batizado “quem crer”. Esta é, sem dúvida, a condição indispensável para que uma pessoa possa ser batizada. Aquele que crê [no evangelho e no Cristo do mesmo] deve também desejar o batismo e submeter-se ao mesmo num espírito de obediência.

O batismo é uma acção responsável e ao mesmo tempo, voluntária, à qual a pessoa se deve submeter depois de ter compreendido, minimamente, o plano divino da salvação.

Um caso bíblico:
Depois de Filipe ter abordado e explicado o evangelho ao eunuco e, o evangelho que Filipe explicou incluía o ensino do batismo [doutra sorte o homem não o teria desejado] o eunuco pediu para ser batizado. Ao que Filipe respondeu: “é lícito, se crês de todo o coração”.

“E indo eles caminhando, chegaram a um lugar onde havia água, e disse o eunuco: Eis aqui água; que impede que eu seja batizado? E disse Felipe: é lícito, se crês de todo o coração. E, respondendo ele, disse: Creio que Jesus Cristo é o Filho de Deus.” (At.8.36-37).

Deve-se ter em linha de conta que o eunuco para ter vindo de tão longe a Jerusalém para adorar, era um prosélito, [convertido ao judaísmo] para ser prosélito estava obrigado a observar dois ritos: a circuncisão [remoção do prepúcio] e o baptismo [mergulhar-se em água] sem os quais não era aceito como tal, mas Filipe voltou a batizá-lo, agora com o batismo e com a fórmula que Jesus instituiu, ou seja: “em nome do Pai, e do Filho, e do Espírito Santo;”

Para que a pessoa possa “crer” ela tem de estar na plena posse das suas faculdades mentais…
Para “crer” não precisa ser totalmente adulto mas também não pode ser infante, essa é a razão pela qual no cristianismo evangélico se opõe ao batismo de crianças.

Em que a pessoa deve crer?
Naquilo que o eunuco creu: “Creio que Jesus Cristo é o Filho de Deus”. Crer que Jesus é o filho de Deus tem uma implicação muito abrangente… o judaísmo não aceita ainda hoje tal fato, assim como outras religiões.

Motivo do Batismo
Qualquer teologia [aquilo que se sabe e crê sobre as questões espirituais] que misture os ritos com a salvação, é uma teologia que não tem a ver com a da Bíblia Sagrada.

O homem precisa compreender que os ritos são meras representações da espiritualização, e também símbolos exteriores daquilo que é realizado exclusivamente pelo Espírito de Deus na alma do ser humano, naquilo que diz respeito à salvação desta. Os ritos jamais servirão como causa ou meio da salvação da alma.

Para quê então ser batizado?
Pode-se dizer que o batismo é um passo de fé, no caminho da obediência a Deus e à sua Palavra. Aquele que crê em Jesus deve crer também naquele que O enviou [Deus o Pai]. “Clamou Jesus, dizendo: Quem crê em mim, crê, não em mim, mas naquele que me enviou. E quem me vê a mim, vê aquele que me enviou.” (Jo.12:44-45).

“Ora, sem fé é impossível agradar a Deus; porque é necessário que aquele que se aproxima de Deus creia que ele existe, e que é galardoador dos que o buscam”. (Hb 11:6).

A obediência pela fé tem uma recompensa que Deus dará aos obedientes…
Se Jesus manda que os seus discípulos sejam batizados, então estes devem sê-lo. Jesus nos tem deixado escrito: “Vós sois meus amigos, se fizerdes o que eu vos mando”. (Jo.15:14).

Clique nas fotos para ampliá-las:

3 comentários

TERTU
Comentou em 26/12/13

Que maravilha foi esse dia, realmente o melhor natal pois vidas novas nasceram, e a alegria no ceu realmente é grande,,,,,,,,,,, que Deus seja louvado e jesus seja adorado para todo sempre em nossas vidas

maria dasneves
Comentou em 26/12/13

muita bençao cervo do senhor,cervo do deus altissimo!

TERTU
Comentou em 28/12/13

se atendermos o que jesus ensinou, no ano que vem deverem batizar oitocentos, pois a parabola do cemeador diz que darao frutos; cem por um………. precisa ter fé,kkkkk

Deixe seu comentário

*
*
Aviso: Os comentários são de responsabilidade de seus autores e não representam a opinião do Falabarreiras. É vetada a inserção de comentários que violem a lei, a moral e os bons costumes ou violem direitos de terceiros. O Falabarreiras poderá retirar, sem prévia notificação, comentários postados que não respeitem os critérios impostos neste aviso ou que estejam fora do tema proposto. É possível digitar até 600 caracteres. Os comentários que estiverem escritos em letras maiúsculas e tiverem links serão rejeitados.