Canonização universaliza obra de Irmã Dulce e amplia turismo religioso

Informação foi divulgada na manhã da segunda-feira (01) durante coletivas de imprensa que ocorreram em Salvador e em Roma

Em 03/07 de 2019

A canonização de Irmã Dulce anunciada, na segunda-feira (1º), para 13 de outubro, pelo arcebispo metropolitano de Salvador e Primaz do Brasil, Dom Murilo Krieger, representa importante etapa dos trabalhos realizados pela Igreja Católica, além de coincidir com o período comemorativo dos 60 anos das Obras Sociais Irmã Dulce (OSID) e incrementar o turismo religioso na Bahia.

A cerimônia que tornará a beata oficialmente a primeira santa nascida no Brasil ocorrerá às 7h de 13 de outubro, no Vaticano. Conforme anunciado por Dom Murillo, o nome de santa de Irmã Dulce será Santa Dulce dos Pobres. O processo torna universal a vida e obra da religiosa baiana.

O subsecretário do Turismo, Benedito Braga, destaca que o governo estadual quer potencializar os atrativos do turismo religioso, em sintonia com a Arquidiocese de Salvador. De acordo com estimativa da Igreja Católica, a Bahia movimenta cerca de 5 milhões de pessoas/ano com o turismo religioso, o que incrementa a procura por hospedagem, alimentação e artesanato.

Deixe seu comentário

*
*
Aviso: Os comentários são de responsabilidade de seus autores e não representam a opinião do Falabarreiras. É vetada a inserção de comentários que violem a lei, a moral e os bons costumes ou violem direitos de terceiros. O Falabarreiras poderá retirar, sem prévia notificação, comentários postados que não respeitem os critérios impostos neste aviso ou que estejam fora do tema proposto. É possível digitar até 600 caracteres. Os comentários que estiverem escritos em letras maiúsculas e tiverem links serão rejeitados.