Secretaria de Saúde intensifica trabalhos preventivos contra a dengue em Luís Eduardo Magalhães

A iniciativa foi intensificada com o objetivo de diminuir os potenciais criadouros, reduzindo a possibilidade do aparecimento de casos das doenças no município

Em 05/02 de 2020

Ascom | Prefeitura de Luís Eduardo Magalhães/BA

A Prefeitura de Luís Eduardo Magalhães, por meio da Diretoria de Vigilância em Saúde, está realizando uma série de ações visando o combate ao Aedes aegypti. O mosquito é o responsável pela transmissão da dengue, chikungunya, zika vírus e febre amarela. A iniciativa foi intensificada com o objetivo de diminuir os potenciais criadouros, reduzindo a possibilidade do aparecimento de casos das doenças no município.

O trabalho educativo já foi realizado em pontos estratégicos, como as feiras dos bairros Jardim das Acácias, Mimoso II e Santa Cruz. Os agentes também conscientizaram passageiros que embarcavam e desembarcavam no terminal rodoviário de Luís Eduardo Magalhães. De acordo com a diretora de Vigilância em Saúde, um trabalho de extrema importância, principalmente nesta época do ano em que o calor e a umidade favorecem o aparecimento de focos do inseto.

“Se cada um fizer a sua parte não há dúvidas de que o município não enfrentará problemas com o aumento do número de casos das doenças provocadas pelo Aedes aegypti, principalmente a dengue”, exclamou Arisleide Bispo.

A prevenção da dengue pode ser feita com práticas simples que evitam, principalmente, a reprodução do mosquito transmissor, através da eliminação de objetos que acumulem água parada como pneus, garrafas e jarros de plantas. Outras medidas também são fundamentais, como limpar sempre as calhas dos canos, não jogar lixo em terrenos baldios, acondicionar o lixo sempre em sacos fechados e deixar materiais que possam acumular água ao abrigo da chuva.

“Estamos trabalho intensamente para que a nossa população não tenha problemas com a dengue. Estaremos realizando esse trabalho educativo em vários pontos da cidade para que a população saiba o que fazer e ajude nossas equipes nesse trabalho permanente de saúde pública”, finalizou Arisleide Bispo.

Deixe seu comentário

*
*
Aviso: Os comentários são de responsabilidade de seus autores e não representam a opinião do Falabarreiras. É vetada a inserção de comentários que violem a lei, a moral e os bons costumes ou violem direitos de terceiros. O Falabarreiras poderá retirar, sem prévia notificação, comentários postados que não respeitem os critérios impostos neste aviso ou que estejam fora do tema proposto. É possível digitar até 600 caracteres. Os comentários que estiverem escritos em letras maiúsculas e tiverem links serão rejeitados.