Nota Oficial sobre a dengue em Luís Eduardo Magalhães

Em Luís Eduardo Magalhães, é feito um trabalho ao longo de todo o ano na prevenção dos focos do Aedes Aegypti

Em 16/05 de 2019

Ascom | Prefeitura de Luís Eduardo Magalhães/BA

A Dengue é, sim, uma enfermidade muito grave e, nos últimos anos, epidemias afetaram diversos estados e municípios brasileiros. Em Luís Eduardo Magalhães, a Secretaria Municipal de Saúde, através da Diretoria de Vigilância em Saúde, faz um trabalho incessante, ao longo de todo o ano, na prevenção dos focos do Aedes Aegypti, mosquito transmissor da Dengue, Zika Vírus e Febre Chikungunya.

Após vistoria realizada por Agentes de Combate a Endemias da Prefeitura de Luís Eduardo Magalhães em 2.405 imóveis do município, no período de 08 a 15 de maio, a Secretaria de Saúde informou nesta quinta-feira (16), o resultado do segundo Levantamento de Índice Rápido do Aedes Aegypti (LIRAa) realizado este ano. A infestação larvária na cidade é de 3,3%, ou seja, a cada 100 residências vistoriadas pelos agentes, em três foram encontrados focos do Aedes Aegypti.

Houve uma diminuição de 0,7% em comparação com a última sondagem, realizada em fevereiro. Conforme o Ministério da Saúde, o índice é considerado de alerta quando está entre 1% e 3,9%. A situação de surto ocorre quando o número é igual ou superior a 4% e o índice satisfatório é abaixo de 1%.

A coordenadora do Núcleo de Endemias, Cristina Barreto, reforçou que esses focos não foram encontrados em terrenos baldios, mas sim, nas residências dos próprios moradores.

Recentemente, a luta contra a Dengue teve o importante reforço de três carros fumacê, que ajudaram a eliminar os mosquitos adultos. Porém o trabalho de prevenção é necessário e o apoio da população é indispensável. Evitar o acúmulo de águe em garrafas, pneus e vasos de plantas, cobrir as caixas d’água, armazenar o lixo em sacos plásticos fechados são atitudes simples e muito eficientes.

O Departamento de Vigilância em Saúde solicita aos munícipes que as informações preventivas contra a dengue sejam compartilhadas em seus perfis nas redes sociais. A luta contra o mosquito Aedes Aegypti é efetiva com as ações do poder público e a participação de toda a comunidade e cada cidadão também é responsável pela eliminação dos focos de criadouros das larvas em suas propriedades.

Casos notificados – Em se tratando das notificações de doenças transmitidas pelo mosquito Aedes Aegypti, o Departamento de Vigilância em Saúde registrou, até a primeira quinzena do mês de abril, 1.030 casos de Dengue no município.

Deixe seu comentário

*
*
Aviso: Os comentários são de responsabilidade de seus autores e não representam a opinião do Falabarreiras. É vetada a inserção de comentários que violem a lei, a moral e os bons costumes ou violem direitos de terceiros. O Falabarreiras poderá retirar, sem prévia notificação, comentários postados que não respeitem os critérios impostos neste aviso ou que estejam fora do tema proposto. É possível digitar até 600 caracteres. Os comentários que estiverem escritos em letras maiúsculas e tiverem links serão rejeitados.