Em Luís Eduardo Magalhães, garis são vítimas de lixo mal embalado

O descarte errado de materiais perfuro cortantes pode causar sérios acidentes com as equipes de coleta de lixo

Em 24/05 de 2019

Com informações da Ascom LEM

Segundo a empresa responsável pela coleta do lixo em Luís Eduardo Magalhães, os acidentes com cacos de vidro e materiais cortantes são comuns e causam o afastamento temporário dos funcionários, comprometendo o recolhimento de lixo comum no município.

No início desta semana, a empresa MM registrou mais um acidente que desfalcou uma equipe que atua no bairro Jardim das Acácias.

Em 2019, treze funcionários já foram afastados do trabalho pelo mesmo motivo e a empresa agora vai aumentar o quadro, para que haja substituição no período de licenças médicas provocadas pelos constantes ferimentos. De acordo com o secretário municipal de Infraestrutura, todos os funcionários recebem os equipamentos individuais de segurança, mas ainda assim os problemas ocorrem com frequência.

Para reduzir os riscos de acidente, a população deve separar e embalar corretamente os materiais perigosos, como lâminas, agulhas, palitos, pregos e vidros. Estes resíduos podem ser acondicionados em caixas de leite vazias ou garrafas pet. Outra sugestão é colocar o lixo cortante em caixas separadas e sinalizadas, para que o coletor tenha maior cuidado na hora de recolher o material.

Deixe seu comentário

*
*
Aviso: Os comentários são de responsabilidade de seus autores e não representam a opinião do Falabarreiras. É vetada a inserção de comentários que violem a lei, a moral e os bons costumes ou violem direitos de terceiros. O Falabarreiras poderá retirar, sem prévia notificação, comentários postados que não respeitem os critérios impostos neste aviso ou que estejam fora do tema proposto. É possível digitar até 600 caracteres. Os comentários que estiverem escritos em letras maiúsculas e tiverem links serão rejeitados.