Geraldo Azevedo encanta e emociona fãs de Barreiras com repertório de clássicos

Com as origens pernambucanas arraigadas nas canções e acompanhado de seu virtuoso violão, cantor passeou por cinco décadas de composições e emocionou o público

Em 29/09 de 2019

De maneira intimista e com a graça e simplicidade característica dos mais de 50 anos de carreira, o cantor Geraldo Azevedo mostrou na noite desse sábado (28), no Festival Primavera de Barreiras que não perdeu o fôlego mesmo aos 74 anos de idade. Nem precisou convidar a plateia a se animar. Mal começou o show e os fãs, ávidos para ouvir de perto os sucessos que marcaram a carreira do cantor e compositor, saíram do espaço de estandes e ocuparam rapidamente a frente do palco.

Com as origens pernambucanas arraigadas nas canções e acompanhado de seu virtuoso violão, o cantor passeou por cinco décadas de composições, onde reavivou canções que atiçaram lembranças e emoções de todo o público, apresentando desde sucessos do início de sua carreira, como “Táxi lunar”, “Bicho de Sete Cabeças” até canções do seu mais recente álbum.

Mas foi com “Dia Branco”, canção que promoveu a já habitual comunhão afetiva entre público e artista, que o pernambucano puxou um coro empolgado dos presentes e foi bastante aplaudido ao final da execução. No final do show, o cantor reservou um tempo para cumprimentar os músicos da banda deixando o palco de um daqueles shows que emocionou e fez todos cantarem juntos, da primeira à última música.

Deixe seu comentário

*
*
Aviso: Os comentários são de responsabilidade de seus autores e não representam a opinião do Falabarreiras. É vetada a inserção de comentários que violem a lei, a moral e os bons costumes ou violem direitos de terceiros. O Falabarreiras poderá retirar, sem prévia notificação, comentários postados que não respeitem os critérios impostos neste aviso ou que estejam fora do tema proposto. É possível digitar até 600 caracteres. Os comentários que estiverem escritos em letras maiúsculas e tiverem links serão rejeitados.