20/abril/2014- Atualizado em 20/04/2014 23:41:43

Em casa, Tricolor estreia no Brasileirão 2014 com derrota para o Cruzeiro

Eudes Benício | Correio da Bahia

Nilton abriu o placar, Anderson Talisca empatou de pênalti e Marcelo Moreno completou

Primeiro tempo da partida, sem gols, foi marcado pelo equilíbrio (Foto: Foto: Vaner Casaes/Divulgação/Arena Fonte Nova)

Primeiro tempo da partida, sem gols, foi marcado pelo equilíbrio
(Foto: Vaner Casaes/Divulgação/Arena Fonte Nova)

Não foi exatamente com o pé direito que o Esquadrão estreou no Campeonato Brasileiro 2014. Diante do atual campeão Cruzeiro, o Bahia foi derrotado por 2 a 1 na tarde deste domingo (20), na Arena Fonte Nova.

O equilíbrio marcou a primeira etapa do duelo, que não teve gols, mas no segundo tempo a Raposa encontrou vantagem, se valendo principalmente das falhas de marcação do rival. Nilton abriu o placar com gol de cabeça na área, Talisca empatou de pênalti, e nos últimos minutos Marcelo Moreno, mais uma vez de cabeça, carimbou a vitória dos visitantes.

Abrindo a participação na turma de baixo da tabela, ainda sem pontos, o time vai para o segundo compromisso tricolor no Brasileirão 2014, que será diante do Figueirense. O Bahia jogará fora de casa no próximo domingo (27), a partir das 18h30, no gramado da Arena Barueri, na grande São Paulo. Já o Cruzeiro será mandante e recebe o São Paulo para duelo no Parque do Sabiá, também no domingo, a partir das 16h.

Bola rolando
O jogo começou equilibrado na Arena Fonte Nova. O Bahia tentou a pressão para balançar o duelo para seu lado e jogava no campo de defesa do Cruzeiro, mas não conseguia criar grandes oportunidades de gol. Com o confronto bem movimentado, os dois times buscavam o ataque e a Raposa conseguiu os primeiros sustos. Aos quatro minutos Egídio enfiou o passe para a área, William chegou dividindo com Lomba e quase colocou para dentro, mas a bola foi desviada para escanteio.

O equilíbrio se sustentava para além dos primeiros minutos e a segunda melhor chance da partida até aquele momento mais uma vez foi dos visitantes. Aos 18, Egídio mandou o cruzamento da esquerda, William pega de primeira na área e chuta por cima do gol de Marcelo Lomba, que mandou a bronca para cima da defesa tricolor.

Até então sem muita objetividade na área, o Esquadrão chegou perto do gol aos 39. Rhayner roubou bola no meio-campo, ligou o contra-ataque, a bola chegou para Maxi, que invadiu a área e mandou o chute para a defesa de Fábio.

Aquele acabou sendo o último lance de maior perigo da primeira etapa e o jogo foi para o intervalo ainda com o placar sem gols e com uma primeira etapa marcada também pelo equilíbrio dentro das quatro linhas.

A aposta no jogo pelos contra-ataques que marcou a primeira etapa voltou a ser usada pelos times na volta para o segundo tempo da partida. O mesmo equilíbrio com pouca ofensividade ia se mostrando e os times esperavam a brecha para sair em velocidade.

O Bahia ensaiou as primeiras chegadas, mas quando resolveu arriscar o Cruzeiro quase abriu o placar. Aos 15 minutos Souza mandou a bomba de fora da área e ela explodiu no meio da trave de Marcelo Lomba.

A bola na trave acabou sendo um prévia do que a Raposa estava por fazer. Dois minutos depois, aos 17, Marlone cobrou escanteio e Nilton foi certeiro no desvio de cabeça na área para abrir o placar para o Cruzeiro. O gol abriu mais o jogo e pouco depois, aos 19, o Bahia ficou perto de empatar. Rafinha, que havia acabado de entrar no lugar de Lincoln, mandou o chute de longe, Fábio deu rebote e Rhayner quase colocou pra dentro, mas o goleiro da Raposa se redimiu e conseguiu desviar.

Com o jogo aberto, a desvantagem fez o Bahia arriscar mais e oferecer mais perigo na área do rival. E tentando se livrar desse perigo Nilton acabou abrindo caminho para o gol de empate ao cometer a penalidade em Rhayner, com a falta aos 33 minutos.

Anderson Talisca foi para a cobrança e não vacilou. Mandou no canto esquerdo do gol de Fábio, que caiu para o lado oposto. Mas no final da partida um vacilo da defesa tricolor deu o gol da vitória do Cruzeiro. Quando Marlone cobrou o escanteio, a zaga deixou Marcelo Moreno sozinho na área e ele cabeceou para balançar a rede e encerrar a contagem aos 44.

Bahia 1 x 2 Cruzeiro – 1ª rodada do Campeonato Brasileiro 2014
Data: 20/4/2014, dom, 16h
Local: Arena Fonte Nova, Salvador
Árbitro: Luiz Flávio de Oliveira (SP)
Auxiliares: Flávio Gomes Barroca (RN) e Lorival Cândido das Flores (RN)

Bahia: Marcelo Lomba; Diego Macedo, Demerson, Titi e Pará; Fahel, Rafael Miranda (Wilson Pittoni), Lincoln (Rafinha), Rhayner e Maxi (Jeam); Anderson Talisca. Técnico – Marquinhos Santos

Cruzeiro: Fábio; Mayke, Léo, Wallace e Egídio; Souza, Nilton, Tinga (William Farias) e Marlone; Willian (Alison) e Borges (Marcelo Moreno). Técnico – Marcelo Oliveira

Tags:

O conteúdo de cada comentário é de exclusiva responsabilidade do autor e mensagens ofensivas não serão postadas.

0 Comentários

Deixe o seu comentário!