Prefeitura não realiza cadastro e Barreiras perde curso de Medicina

O Ministério da Educação divulgou na terça-feira, 03, o resultado da primeira chamada pública de pré-seleção de municípios para implantação de cursos de medicina por instituições particulares de educação superior e que deverá criar aproximadamente três mil novas vagas. Entre os 42 municípios pré-selecionados, seis ficam na Bahia: Alagoinhas, Eunápolis, Guanambi, Itabuna, Jacobina e Juazeiro. […]

Em 05/12 de 2013

01O Ministério da Educação divulgou na terça-feira, 03, o resultado da primeira chamada pública de pré-seleção de municípios para implantação de cursos de medicina por instituições particulares de educação superior e que deverá criar aproximadamente três mil novas vagas.

Entre os 42 municípios pré-selecionados, seis ficam na Bahia: Alagoinhas, Eunápolis, Guanambi, Itabuna, Jacobina e Juazeiro.

Edital publicado em outubro último estabeleceu três etapas de caráter eliminatório para a pré-seleção dos municípios – análise da relevância e da necessidade social da oferta de curso de medicina, estrutura de equipamentos públicos e programas de saúde existentes no município, e a análise de projetos de melhoria dos serviços públicos de saúde na cidade, além de ter no mínimo 70 mil habitantes; não ser uma capital e não ter curso de medicina em seu território.

Para ser considerado habilitado, o município teve de firmar um termo de adesão, com o compromisso de oferecer a estrutura necessária para a autorização de funcionamento do curso.

Lamentavelmente, a Prefeitura de Barreiras não demonstrou interesse em receber uma faculdade de medicina, que deveria ter sido realizado por meio de inscrição on-line no Sistema Integrado de Monitoramento, Execução e Controle do Ministério da Educação (Simec).

Apesar disso, Barreiras ainda tem uma nova oportunidade, pois o município pode apresentar recurso fundamentado por parte do prefeito Antonio Henrique até o próximo dia 8 de dezembro.

Fonte: ZDA

Deixe seu comentário

*
*
Aviso: Os comentários são de responsabilidade de seus autores e não representam a opinião do Falabarreiras. É vetada a inserção de comentários que violem a lei, a moral e os bons costumes ou violem direitos de terceiros. O Falabarreiras poderá retirar, sem prévia notificação, comentários postados que não respeitem os critérios impostos neste aviso ou que estejam fora do tema proposto. É possível digitar até 600 caracteres. Os comentários que estiverem escritos em letras maiúsculas e tiverem links serão rejeitados.