Comissão de agricultura da ALBA discute solução para roubos de animais e equipamentos agrícolas no interior

O crescente índice de roubos de animais, produtos de origem vegetal como o cacau, equipamentos agrícolas como tratores e a greve dos servidores da Agência de Defesa Agropecuária (Adab) foram debatidos ontem pela manhã pelos deputado membros da Comissão de Agricultura e Política Rural da Assembleia Legislativa, entre eles o deputado Antonio Henrique Júnior. A […]

Em 21/09 de 2017

O crescente índice de roubos de animais, produtos de origem vegetal como o cacau, equipamentos agrícolas como tratores e a greve dos servidores da Agência de Defesa Agropecuária (Adab) foram debatidos ontem pela manhã pelos deputado membros da Comissão de Agricultura e Política Rural da Assembleia Legislativa, entre eles o deputado Antonio Henrique Júnior. A urgência na solução desses problemas é grande, por isso os deputados do colegiado aprovaram medida proposta pelo deputado Eduardo Salles, presidente da comissão.

Os deputados decidiram o agendamento de uma audiência com o secretário de Segurança Pública, Maurício Barbosa; com o delegado chefe da Polícia Civil, Bernadino Brito; e o comandante da Policia Militar, coronel Anselmo Brandão para definir estratégias que impeçam o roubo de bovinos, caprinos e suínos em diversas regiões do Estado. No encontro será discutido também a possibilidade da criação de uma Companhia de Polícia Militar para, em conjunto com o serviço de inteligência da Polícia Civil, definir ações protetivas.

Fonte: Ascom Deputado Estadual Antonio Henrique Júnior (PP)

Deixe seu comentário

*
*
Aviso: Os comentários são de responsabilidade de seus autores e não representam a opinião do Falabarreiras. É vetada a inserção de comentários que violem a lei, a moral e os bons costumes ou violem direitos de terceiros. O Falabarreiras poderá retirar, sem prévia notificação, comentários postados que não respeitem os critérios impostos neste aviso ou que estejam fora do tema proposto. É possível digitar até 600 caracteres. Os comentários que estiverem escritos em letras maiúsculas e tiverem links serão rejeitados.