Abapa recupera Estrada do Café

Ascom Abapa A Associação Baiana dos Produtores de Algodão iniciou no último dia 24, a recuperação de mais uma vicinal, a Estrada do Café, trecho localizado no Anel da Soja, no município de Barreiras. A ação faz parte do Projeto de Conservação dos Recursos Naturais da Lavoura de Algodão e Escoamento da Produção, conhecido também, […]

Em 28/02 de 2014

Ascom Abapa

Serão recuperados 56km na Estrada do Café, localizado no Anel da Soja em Barreiras

Serão recuperados 56km na Estrada do Café, localizado no Anel da Soja em Barreiras

A Associação Baiana dos Produtores de Algodão iniciou no último dia 24, a recuperação de mais uma vicinal, a Estrada do Café, trecho localizado no Anel da Soja, no município de Barreiras. A ação faz parte do Projeto de Conservação dos Recursos Naturais da Lavoura de Algodão e Escoamento da Produção, conhecido também, como Patrulha Mecanizada, desenvolvido pela Abapa, e viabilizado através de uma parceria público-privada entre Abapa, produtores da localidade e a Prefeitura de Barreiras.

Para a presidente da Abapa, Isabel da Cunha, a logística precária para a entrada de insumos e escoamento da produção, sempre foi um dos principais problemas enfrentados pelos produtores. “Com a recuperação das estradas vicinais, através do Projeto Patrulha Mecanizada, estamos minimizando esse gargalo na produção e promovendo a preservação do meio ambiente, através da conservação das águas pluviais no lençol freático”, ressaltou Isabel.

Nessa obra, será recuperado um trecho de 56 km. Para o produtor Celestino Zanela, o resultado dessa obra é de grande importância para toda a cadeia produtiva. “Em condições normais teríamos que utilizar as nossas próprias máquinas e equipamentos, como lâminas puxadas com trator, e fazer somente o alisamento da terra, não teríamos a capacidade de realizar o trabalho que está sendo realizado pela Abapa, que possui maquinários de grande porte. Nós, produtores da linha Estrada do Café, apoiamos esta iniciativa e estamos firmes nessa parceria”, afirmou o produtor.

O motorista, José Vital Lobo Júnior, que passa pela estrada de duas a três vezes por semana, já percebeu a melhoria e ressaltou os prejuízos financeiros que as más condições da estrada vinham gerando. “Essa é uma estrada difícil, com buracos e ‘costela de vaca’, em poucos dias já deu pra perceber os benefícios que essa obra trará, facilitando muito o trabalho da gente. Já tivemos muitos prejuízos com molas e caminhões quebrados. O serviço atrasava e isso era ruim pra todo mundo”, disse o motorista.

O Projeto que tem como meta a recuperação de mais de 350 km das estradas vicinais dos núcleos produtores de algodão em 2014, além das parcerias firmadas com produtores e prefeituras municipais, conta com os recursos provenientes do Instituto Brasileiro do Algodão (IBA). O Projeto contempla os municípios de Barreiras, São Desidério, Luís Eduardo Magalhães,  Formosa do Rio Preto, Baianópolis, Jaborandi, Riachão das Neves, Cocos e Correntina.

Deixe seu comentário

*
*
Aviso: Os comentários são de responsabilidade de seus autores e não representam a opinião do Falabarreiras. É vetada a inserção de comentários que violem a lei, a moral e os bons costumes ou violem direitos de terceiros. O Falabarreiras poderá retirar, sem prévia notificação, comentários postados que não respeitem os critérios impostos neste aviso ou que estejam fora do tema proposto. É possível digitar até 600 caracteres. Os comentários que estiverem escritos em letras maiúsculas e tiverem links serão rejeitados.