Candidato a vereador Saulo Martins revela suas propostas para Barreiras

Com exclusividade para o Fala Barreiras, em vídeo, Saulo Martins (PDT) revela por que se candidatou a vereador e como pode contribuir para a melhoria da cidade

Em 04/10 de 2020

Saulo Martins é um ativista cultural bastante conhecido na cidade de Barreiras. Ele já foi responsável pela promoção de eventos envolvendo quadrilhas juninas, além de ser um empresário e proprietário de um bloco carnavalesco infantil. Porém, agora Saulo resolveu enfrentar um novo desafio e se tornou um candidato a vereador (PDT) em Barreiras. Para comentar sobre suas propostas e sobre sua primeira candidatura e disputa nas Eleições 2020, Saulo concedeu uma entrevista exclusiva ao Canal do Fala Barreiras no Youtube.

Saulo entrou na política motivado pelo desejo de mudança

O candidato a vereador contou que sempre trabalhou levando em consideração a responsabilidade social, especialmente por ser de família humilde e usuário dos serviços públicos do município. Porém, ao notar tantos problemas nesses serviços e não ver suas expectativas atendidas, resolveu entrar na política, movido pela indignação e pela vontade de mudar.

“Eu sou uma pessoa que no dia a dia utilizo a rede pública de saúde. Eu sou uma pessoa que no dia a dia utilizo as vias públicas, como agente cultural, como social e isso vai doendo muito na pele. A gente vai convivendo e tentando fazer nossa parte como cidadão. Só que a gente percebe que isso está muito limitado. Então veio a iniciativa de ingressar na Câmara de Vereadores, para poder fazer diferente”, declarou Saulo.

O papel do vereador

Saulo Martins se mostrou um candidato bastante equilibrado e consciente do papel do vereador dentro do sistema político, reconhecendo a importância do vereador como legislador municipal e como servidor público, que deve sempre levar em consideração as demandas da população.

Além disso, o candidato falou sobre a importância da criação de caminhos alternativos, da transparência na prestação de contas e na necessidade de os integrantes do poder legislativo serem independentes do executivo. “Ser independente, mas harmônico com o poder executivo. Como? Auxiliando, levando as demandas do município para o executivo. Precisamos ter esse equilíbrio”, disse o candidato sobre o assunto.

Saulo também criticou a velha política, que, segundo o candidato, continua atuante na cidade e relatou não se sujeitar a esquemas que não são de interesse da população. “A câmera não pode ser um puxadinho da prefeitura. Ela tem que fazer realmente o seu trabalho. (…) Eu repudio toda e qualquer vantagem para estar aprovando projeto que não seja do interesse público da cidade de Barreiras”, afirmou Saulo.

Economia, cultura e esporte em Barreiras

Um dos aspectos pelo qual Saulo pretende lutar, caso seja eleito, é pelo desenvolvimento do setor cultural do município, que tem sido negligenciado há muito tempo. Em entrevista, ele relatou que das 14 quadrilhas juninas que existiam em Barreiras, hoje só restaram 3 ou 4, mostrando como a falta de apoio financeiro para esse setor tem repercutido no São João da cidade.

“Não adianta hoje as pessoas falarem de cultura, sendo que não vivenciaram isso no passado. E eu vivenciei. Aquilo cortou o meu coração, ver o pessoal no semáforo, com chapéu na mão pedindo um ou dois reais para poder sair… Tenha certeza de que eu, na Câmara de Vereadores, serei uma voz atuante em defesa das quadrilhas juninas e da cultura em geral”, afirmou Saulo.

O candidato também se mostrou ciente da situação econômica da cidade, com muitos empresários enfrentado dificuldades e com as altas taxas tributárias praticadas pelo município, se mostrando disposto a trabalhar para a melhoria desse aspecto do município. Além disso, Saulo também mostra que entende que o esporte não é só uma questão cultural, mas também é importante para o desenvolvimento educacional das crianças e adolescentes.

Por fim, ele mostrou que entende que a população está mais consciente com relação as suas escolhas políticas e ainda afirmou “Se o político não cumprir o que prometeu, se o político não fizer aquilo que ele propôs na época da política, mude. Político não é profissão. O vereador é servidor do povo, então ele tem que fazer jus ao salário que tem.”

Assista a entrevista completa, no vídeo abaixo:

Seja integrante de nossos grupos de WhatsApp!
Falabarreiras Notícias 01
Falabarreiras Notícias 02

Deixe seu comentário

*
*
Aviso: Os comentários são de responsabilidade de seus autores e não representam a opinião do Falabarreiras. É vetada a inserção de comentários que violem a lei, a moral e os bons costumes ou violem direitos de terceiros. O Falabarreiras poderá retirar, sem prévia notificação, comentários postados que não respeitem os critérios impostos neste aviso ou que estejam fora do tema proposto. É possível digitar até 600 caracteres. Os comentários que estiverem escritos em letras maiúsculas e tiverem links serão rejeitados.