Governo do Estado garante pagamento do Mais Futuro com repasse de mais R$ 4,4 milhões

Com os valores correspondentes aos meses de março, abril, maio, junho e julho, o repasse total aos estudantes chegou a R$ 23.655.000 milhões

Em 04/08 de 2020

Assessoria de Comunicação da Secretaria da Educação do Estado da Bahia | Foto destaque: Mateus Pereira GOVBA

Com um novo investimento de R$ 4.492.200 milhões, o Governo do Estado vai garantir o pagamento, nesta quarta-feira (5), do auxílio permanência aos 11.608 mil estudantes das universidades públicas estaduais baianas (UNEB, UEFS, UESB e UESC), beneficiados pelo programa Mais Futuro. Com os valores correspondentes aos meses de março, abril, maio, junho e julho, o repasse total aos estudantes chegou a R$ 23.655.000 milhões, neste período de pandemia.

O secretário da Educação do Estado, Jerônimo Rodrigues, falou dos esforços do Governo do Estado em manter o pagamento. “Temos esta sensibilidade de entender a situação que estão passando os nossos estudantes universitários neste momento de crise, causada pela pandemia, e, por isso, o governador Rui Costa está seguindo o compromisso de manter o benefício. Queremos mostrar que as universidades estaduais baianas são um local de aprendizagem qualificada, mas também de acolhimento”, disse.

O programa Mais Futuro oferece uma bolsa de R$ 300 para quem estuda a até 100 quilômetros de onde mora e de R$ 600 para os que vivem a uma distância maior, pois para estes há a necessidade de moradia temporária na cidade onde estudam.

O coordenador executivo de Programas e Projetos Estratégicos da SEC, Marcius Gomes, ressaltou a importância da continuidade do pagamento do auxílio. “Sabemos que muitos estudantes estão utilizando o benefício para pagar aluguéis e contribuindo com suas famílias nas despesas domésticas, por isso entendemos que devemos continuar garantindo o pagamento aos bolsistas como forma de ajudá-los neste momento de crise”, afirmou.

Sobre o programa – Criado em 2017, pelo Governo do Estado, o Mais Futuro é um programa de assistência estudantil para garantir a permanência dos estudantes das universidades públicas estaduais baianas (UNEB, UEFS, UESB e UESC) que se encontram em condições de vulnerabilidade socioeconômica. No terço final da graduação, os beneficiários terão a opção e prioridade para ingressar em vagas de estágio de nível superior, ofertadas por órgãos e secretarias do Governo do Estado. Os estudantes que já estão na fase final do curso e atendem os critérios também podem ingressar no programa já na fase do estágio.

Deixe seu comentário

*
*
Aviso: Os comentários são de responsabilidade de seus autores e não representam a opinião do Falabarreiras. É vetada a inserção de comentários que violem a lei, a moral e os bons costumes ou violem direitos de terceiros. O Falabarreiras poderá retirar, sem prévia notificação, comentários postados que não respeitem os critérios impostos neste aviso ou que estejam fora do tema proposto. É possível digitar até 600 caracteres. Os comentários que estiverem escritos em letras maiúsculas e tiverem links serão rejeitados.