Estudantes de Vitória da Conquista e Barreiras aprendem a fazer jogos e animações digitais durante o evento mundial Scratch Day

“A linguagem do Scratch é muito fácil, todo mundo pega rápido e logo começa a fazer os seus joguinhos ou animações”

Em 15/05 de 2019

Ascom SEC/Ba | Foto: Divulgação

Os estudantes dos Centros Juvenis de Ciências e Cultura (CJCC) de Vitória da Conquista e de Barreiras participaram de mais uma edição do Scratch Day, no sábado (11). A novidade é que, desta vez, o evento – que acontece simultaneamente em todo o mundo e por meio do qual o público aprende a criar seus próprios projetos de animação, jogos e programas interativos a partir de uma linguagem gráfica de programação – aconteceu em praça pública das respectivas cidades. No Scratch Day dos CJCC, além de atividades que envolvem tecnologia, realidade virtual, games, programação e robótica, foram promovidas ações envolvendo aprendizagem criativa e cultura.

O Scratch Day nos dois municípios teve como monitores os próprios alunos dos CJCC que, durante o ano letivo, participam das oficinas de Scratch realizadas nessas unidades da rede estadual de ensino, durante o ano letivo. Na Praça 9 de Novembro, a mais movimentada de Vitória da Conquista, crianças, jovens e adultos aproveitaram a oportunidade de aprender a fazer jogos e animações através da tecnologia. A estudante Márcia de Souza Santos, 17, do Centro Estadual de Educação Profissional (CEEP) em Saúde Adélia Teixeira, uma das monitoras, destacou a facilidade com que as pessoas aprendem o programa. “A linguagem do Scratch é muito fácil, todo mundo pega rápido e logo começa a fazer os seus joguinhos ou animações. E o bom é que esta plataforma estimula a criatividade a partir do uso da tecnologia. Então, criamos o nosso próprio jogo e outras pessoas vão interagir com o que produzimos. Isto é muito legal”.

Na Praça Castro Alves, mais conhecida como Praça das Corujas, em Barreiras, os estudantes do CJCC também estavam empolgados para ensinar a comunidade os seus conhecimentos de Scratch. Cerca de 20 mesas com notebook foram instaladas ao ar livre para quem quisesse conhecer o universo da plataforma digital. A estudante Eudiles Barbosa de Melo, 17, 1º ano do Colégio Estadual El Shadai, nunca tinha sido monitora, muito menos para um público extra comunidade escolar. Mas, segundo ela, a experiência foi válida. “Por ser uma plataforma que incentiva não só a jogar, mas também a criar os programas, desperta a curiosidade das pessoas e, quando elas vão para a prática, percebem que é muito acessível. É como se fosse um quebra-cabeça fácil de montar”, relatou a aluna, acrescentando que o Scratch é instigante porque ajuda a desenvolver o raciocínio e relaciona a mente a várias áreas do conhecimento, como a Matemática, a partir de operações matemáticas básicas (adição, multiplicação, subtração, divisão).

A vice-diretora do CJCC de Vitória da Conquista, Elmara Souza, destacou que há três anos o evento era realizado dentro da própria sede do Centro Juvenil, aberto a comunidade externa. “Mas, este ano, resolvemos levar o Scratch Day para a rua com a proposta de ampliar mais o acesso do público a um programa que, além de trabalhar a criatividade e o raciocínio, o oportuniza a desenvolver os seus próprios projetos”, afirmou. A diretora do CJCC de Barreiras, Laísa Brandão, acrescentou que em pouco tempo de oficina as pessoas já tinham aprendido a elaborar um projeto simples e de forma lúdica. “É a segunda vez que o CJCC de Barreiras realiza o Day Scratch, mas desta vez a ideia foi a de que os nossos alunos ensinassem para a comunidade em geral o que aprenderam”.

Além das oficinas de Scratch, o público participou, em Barreiras, da atividade “Mão na massa”, voltada a aprendizagens criativas, como a confecção de chaveiros de bonecas abayomi – símbolo da resistência e luta pelo fortalecimento e reconhecimento da identidade afro-brasileira, feitas com retalhos de tecidos, sem costura ou cola, moldada com nós. Antes, houve o café da manhã na praça para as mães.

Sobre o Scratch – O Scratch foi criado para auxiliar jovens e crianças na Matemática e na Lógica, sem que tenham envolvimento técnico com a linguagem de programação. O Scratch pode ser acessado via on-line (scratch.mit.edu) ou por meio de download e está disponível em mais de 40 idiomas, inclusive em Português. A plataforma é gratuita e acessível, pois utiliza uma interface gráfica que permite que programas sejam criados como blocos de montar, tipo um quebra-cabeça, o que simplifica o entendimento de alguns elementos que, quando postos de forma escrita, são de difícil compreensão, como Funções, Laços de Repetição e Condicionais. Os países e locais que comemoraram o Scratch Day podem ser conferidos através do site.

Deixe seu comentário

*
*
Aviso: Os comentários são de responsabilidade de seus autores e não representam a opinião do Falabarreiras. É vetada a inserção de comentários que violem a lei, a moral e os bons costumes ou violem direitos de terceiros. O Falabarreiras poderá retirar, sem prévia notificação, comentários postados que não respeitem os critérios impostos neste aviso ou que estejam fora do tema proposto. É possível digitar até 600 caracteres. Os comentários que estiverem escritos em letras maiúsculas e tiverem links serão rejeitados.