Após dois meses paralisados, professores da Uneb decidem encerrar greve

Categoria aceitou a proposta do Governo de promover 900 docentes e liberar R$ 36 milhões para as instituições superiores

Em 12/06 de 2019

Com informações Bahia Notícias | Imagem destaque: momento da votação na Assembleia em Salvador | Foto: Professora Rosa Maria (Uneb/Barreiras)

Os professores da Universidade do Estado da Bahia (UNEB) decidiram encerrar, nesta quarta-feira (12), a greve após mais de dois meses com os braços cruzados. A decisão tomada, em assembleia, teve 197 votos a favor, 73 contra e 11 abstenções.

A Associação dos Docentes da Universidade do Estado da Bahia (ADUNEB) informou que os professores vão continuar, no entanto, em estado permanente de mobilização. Os docentes querem que o governo mantenha uma mesa permanente de negociação.

Para encerrar a greve, a categoria aceitou a proposta do governo de promover 900 docentes e liberar R$ 36 milhões para as instituições superiores.

A expectativa é que os professores da UEFS (Universidade Estadual de Feira de Santana), UESB (Universidade Estadual do Sudoeste da Bahia) e UESC (Universidade Estadual De Santa Cruz) também encerrem a paralisação ainda hoje.

Professores do Campus IX da Uneb em Barreiras participaram da Assembleia em Salvador | Foto: Professora Rosa Maria

Deixe seu comentário

*
*
Aviso: Os comentários são de responsabilidade de seus autores e não representam a opinião do Falabarreiras. É vetada a inserção de comentários que violem a lei, a moral e os bons costumes ou violem direitos de terceiros. O Falabarreiras poderá retirar, sem prévia notificação, comentários postados que não respeitem os critérios impostos neste aviso ou que estejam fora do tema proposto. É possível digitar até 600 caracteres. Os comentários que estiverem escritos em letras maiúsculas e tiverem links serão rejeitados.