Auxílio emergencial: veja o passo a passo para usar sem precisar sacar o dinheiro

Solução da RV Tecnologia possibilita que pontos de vendas possam aceitar pagamento digital de milhões de brasileiros em todos os Estados do Brasil

Em 31/07 de 2020

Planin – Assessoria de Comunicação e de Imprensa da RV Tecnologia

Ajudar a movimentar a economia regional, trazendo uma solução de pagamento eletrônico ágil e completa para atender os mais de 55 milhões de brasileiros que estão recebendo o auxílio emergencial. É com esse compromisso que a RV Tecnologia, empresa de transações eletrônicas que conecta milhões de consumidores a milhares de pontos de venda de todo o Brasil, tem trabalhado para ampliar as opções de uso do auxílio pago pel a Caixa Econômica Federal aos trabalhadores informais, microempreendedores individuais (MEI), autônomos e desempregados impactados pela pandemia do coronavírus.

Por meio de uma solução simples e prática, os consumidores podem realizar suas compras sem precisar sacar o dinheiro, com oportunidade ainda de selecionar com antecedência os estabelecimentos mais próximos de sua residência. Para os comerciantes, a vantagem é ampliar a possibilidade de negócios, ao ofertar mais opções de pagamento. Por meio do mesmo aplicativo, os estabelecimentos estarão aptos a receber pagamentos, por exemplo, com o saque emergencial do FGTS e o auxílio emergencial para os trabalhadores da Cultura.

“Acreditamos que o momento exige, de todos nós, um grande esforço para simplificar a vida de quem está sendo impactado financeiramente pela crise do coronavírus”, diz Valmor Bosi, CEO da RV Tecnologia. “Por isso, nossa companhia está trabalhando para oferecer opções para que todos os estabelecimentos possam atender as pessoas que estão recebendo o benefício, ajudando a circular as economias regionais com mais agilidade”, diz.

Para utilizar o auxílio emergencial sem sacar o dinheiro, basta seguir os passos abaixo:

1) Instalar o aplicativo Caixa TEM no celular;
2) Gerar o Cartão de Débito Virtual, que será utilizado nas transações;
3) Acessar a plataforma RV GO (www.rvgo.com.br/);
4) Acessar a seção “Auxílio Emergencial”;
5) Selecionar o tipo de estabelecimento;
6) Dentro do ponto de venda, será necessário apenas informar os dados do cartão e o CPF.

O executivo explica que o objetivo da solução oferecida pela RV Tecnologia é tornar a utilização do auxílio emergencial mais rápida e prática. “Clientes e pontos de venda precisam seguir apenas alguns passos para usar o auxílio nas compras e pagamentos por meio da maquininha de cartão. É bem simples”, afirma, destacando que o grande diferencial da solução é, justamente, a possibilidade de ampliar a opção de pagamento digital às pessoas, oferecendo o serviço em pequenos e médios pontos de venda locais, dentro de seus próprios bairros de origem.

Foto: Reprodução UOL

Os pontos de venda, por sua vez, também contam com um passo a passo bastante enxuto. Na hora de realizar a cobrança:

1) O operador do caixa deverá escolher a opção “Auxílio FGTS Caixa”;
2) Depois, é a vez de informar o valor da compra e digitar o CPF do consumidor;
3) Na sequência, será necessário digitar, também, o número do cartão de crédito virtual e a data de validade;
4) Para concluir a operação, basta pedir para que o cliente digite o código CVV gerado pelo app Caixa TEM.

Com serviços de pré-pagos e meios de pagamento presentes em 100 mil pontos de venda, a RV Tecnologia conta com uma das maiores redes de estabelecimentos de pequeno e médio porte do Brasil. “Temos uma sólida experiência nesse contexto e podemos contribuir para que esses estabelecimentos também estejam mais fortes para a retomada pós-pandemia. Queremos convidar esses pequenos negócios a se juntarem a nós para construir esse ambiente mais forte e positivo para todos.”

Vale lembrar, ainda, que os clientes podem encontrar os estabelecimentos mais próximos de suas casas diretamente pelo celular, acessando a plataforma RV GO, que ajuda a conectar consumidores e comerciantes de maneira prática e efetiva.

Deixe seu comentário

*
*
Aviso: Os comentários são de responsabilidade de seus autores e não representam a opinião do Falabarreiras. É vetada a inserção de comentários que violem a lei, a moral e os bons costumes ou violem direitos de terceiros. O Falabarreiras poderá retirar, sem prévia notificação, comentários postados que não respeitem os critérios impostos neste aviso ou que estejam fora do tema proposto. É possível digitar até 600 caracteres. Os comentários que estiverem escritos em letras maiúsculas e tiverem links serão rejeitados.