28/fevereiro/2019- Atualizado em 28/02/2019 9:24:52

Alta tecnologia aplicada na Agricultura Familiar promete aumentar em até cinco vezes a produtividade em pequenas áreas

Catiane Magalhães | Ascom Aiba

O sonho de qualquer produtor rural, seja ele de pequeno, médio ou grande porte, é poder produzir mais utilizando os mesmos recursos disponíveis. Algo que já é possível no Oeste da Bahia, onde agricultores investem em tecnologia para aumentar a safra sem ampliar a área plantada. O que poucos sabem é que esta realidade não é uma exclusividade dos grandes fazendeiros. Com a ajuda dos maiores, proprietários de pequenas áreas já seguem essa tendência.

Uma parceria inédita entre pequenos e grandes produtores rurais promete fortalecer a agricultura familiar na região, aumentando a produtividade em pequenas áreas. O teste foi realizado com o plantio de milho em oito pequenas propriedades (cerca de 1 hectare cada) localizadas na Unidade de Conservação APA da Bacia do Rio de Janeiro. O desafio é aumentar a produtividade de 15 para 80 sacas do grão, por hectare cultivado.

Para alcançar o resultado pretendido, todo o processo de cultivo foi alterado, desde o preparo do solo, que passou pelo processo de fertilização, até o plantio, que antes era manual e desta vez foi mecanizado. Os grãos também foram selecionados. Os pequenos agricultores ganharam cultivares de alta qualidade para poderem semear. A doação das sementes foi intermediada pela Associação de Agricultores e Irrigantes da Bahia (Aiba) junto aos seus associados, os produtores rurais Luiz Pradella, Ubirajara Franciose e Erno Scherer. Já a máquina plantadeira foi uma cessão feita pela Fazenda Modelo, entidade mantida pelo Instituto Aiba (Iaiba) e Sindicato dos Produtores Rurais de Barreiras (SPRB). A ação contou, ainda, com o apoio da Associação dos Pequenos Produtores Rurais do Retiro São Vicente.

Para o produtor rural Luiz Pradella, um dos doadores de insumo, a iniciativa revela uma preocupação da categoria em fortalecer o segmento, independentemente da escala de produção de cada um. “Essa ação revela a união de um único setor: a agricultura. Com isso, queremos mostrar que se pode produzir mais com pouco, basta fazer as escolhas e os investimentos certos”, frisou ele, ressaltando que todo grande produtor começou pequeno.

Concluído o plantio, a expectativa agora é para a colheita. É que com uma produtividade quase seis vezes maior, o cenário socioeconômico da comunidade beneficiada deve ser alavancado.

O conteúdo de cada comentário é de exclusiva responsabilidade do autor e mensagens ofensivas não serão postadas.

0 Comentários

Deixe o seu comentário!