Produtores rurais se reúnem para viabilizar pavimentação de estrada em Correntina, no Oeste da Bahia

O trecho de 86 km que vai beneficiar a logística e acesso para as propriedades rurais da área agrícola da região do Rosário

Em 08/11 de 2019

Assessoria de Imprensa Abapa | Araticum Comunicação

Os produtores rurais da Linha Branca, em Correntina, se reuniram na última terça-feira (6) para traçar estratégias para a captação de recurso e garantir apoios para a futura pavimentação do trecho de 86 km que vai beneficiar a logística e acesso para as propriedades rurais da área agrícola da região do Rosário, no município de Correntina, no Oeste da Bahia.

Durante o encontro, a prefeitura de Correntina, por meio do secretário de Infraestrutura e Desenvolvimento Urbano, Valter Barbosa das Neves, entregou o projeto executivo para a pavimentação do trecho da estrada que vai garantir a mobilidade e o tráfego de pessoas e mercadorias principalmente no período das chuvas, de uma área agrícola que abrange cerca de 130 mil hectares de área produtiva.

“Essa obra será de fundamental importância para o nosso município, facilitando a mobilidade de todos que por ali trafegar, e principalmente para o escoamento da produção agrícola daquela região”, reforçou o secretário. Realizada na Abapa, no distrito do Rosário, o encontro também contou com a participação dos agricultores da Associação dos Produtores da Estrada Linha Branca/Cambará, representados pelo vice presidente, Márcio Shermack.

“Na época das chuvas, a estrada fica intransitável. É impossível receber caminhões tanto para retirar produção comercializada, com para receber algum insumo. O valor pago na nossa produção sempre foi mais baixo do que nas áreas com acesso asfaltado. O frete sempre foi mais alto por conta da dificuldade de acesso. Estamos otimistas com a possibilidade da estrada receber a pavimentação junto com o trabalho da Abapa e Aiba”, afirma Shermack.

Presente na reunião, o vice-presidente da Associação Baiana dos Produtores de Algodão (Abapa), Luiz Carlos Bergamaschi, explica que a falta de estrutura logística de acesso sempre foi um dos maiores problemas desde a chegada dos primeiros agricultores em 1984. “A pavimentação desta estrada vai beneficiar e trazer ainda mais desenvolvimento e investimento, emprego e renda para Correntina. É uma obra que vai fazer a diferença para toda esta região”, afirma Bergamaschi. Também participaram do encontro o diretor executivo da Abapa, Lidervan Morais, e o assessor de agronegócios da Associação de Agricultores e Irrigantes da Bahia (Aiba), Luiz Stalke.

Deixe seu comentário

*
*
Aviso: Os comentários são de responsabilidade de seus autores e não representam a opinião do Falabarreiras. É vetada a inserção de comentários que violem a lei, a moral e os bons costumes ou violem direitos de terceiros. O Falabarreiras poderá retirar, sem prévia notificação, comentários postados que não respeitem os critérios impostos neste aviso ou que estejam fora do tema proposto. É possível digitar até 600 caracteres. Os comentários que estiverem escritos em letras maiúsculas e tiverem links serão rejeitados.