Políticas públicas para a cadeia produtiva do leite e do café são discutidas

Karoline Meira | Ascom CAR Com o objetivo de articular políticas públicas e trilhar o caminho do desenvolvimento sustentáveldos Territórios Sudoeste e Médio Rio de Contas, o Secretário de Desenvolvimento Rural, Jerônimo Rodrigues, se reuniu com representantes de cooperativas da região, no sábado, 28, no auditório da Cooperativa Mista Agropecuária Conquistense (Coopmac), durante a Exposição […]

Em 31/03 de 2015

Karoline Meira | Ascom CAR

01Com o objetivo de articular políticas públicas e trilhar o caminho do desenvolvimento sustentáveldos Territórios Sudoeste e Médio Rio de Contas, o Secretário de Desenvolvimento Rural, Jerônimo Rodrigues, se reuniu com representantes de cooperativas da região, no sábado, 28, no auditório da Cooperativa Mista Agropecuária Conquistense (Coopmac), durante a Exposição de Vitória da Conquista 2015 (ExpoConquista).

O evento contou com a participação da Cooperativa de Assessoria Técnica e Educacional para o Desenvolvimento da Agricultura Familiar (Cootraf), da Cooperativa dos Produtores dos Derivados de Leite da Região do Rio Gavião (Coodeleite), da Cooperativa de Trabalho do Sudoeste da Bahia,  (Coopersuba), da Cooperativa Mista dos Pequenos Cafeícultores de Barra  do Choça (Cooperbac) e da Cooperativa Mista Agropecuária dos Pequenos Agricultores do Sudoeste da Bahia (Coopasub).

Durante a reunião, que foi coordenada pela Superintendência da Agricultura Familiar (Suaf), foi discutida a chamada pública de Assistência Técnica Rural (ATER), lançada pelo Ministério de Desenvolvimento Agrário (MDA), que contratou a Cootraf e a Cooperbac para prestar assistência técnica e extensão rural na cadeia produtiva do leite e do café, respectivamente, para 800agricultores familiares, no total, do sudoeste baiano, visando o aumento da produtividade e da renda dos beneficiários.

A pauta contou também com a construção de uma estratégia para a recuperação e o fortalecimento dos laticínios localizados nos municípios de Guajeru, Mortugaba e Tremedal, que foram construídos pela Companhia de Desenvolvimento e Ação Regional (CAR), mas estão desativadas.

Foi debatido também o apoio da SDR na capacitação de técnicos da Cootraf, da Coopersuba e da Cedasb, responsáveis pela coordenação e execução de ATER, e sobre a compra do café e outros alimentos da agricultura familiar pela SDR, através da modalidade PAA Compra Institucional.

De acordo com o secretário da SDR, a expectativa é dar continuidade a essas pautas com mais qualidade. “Estamos organizando uma agenda de encaminhamentos para melhorar a renda e elevar o pib do agricultor familiar do estado da Bahia”.

Para Jerônimo, o desafio é montar um arranjo que dialogue com as politicas públicas de todo estado.“Estamos trabalhando uma estratégia de inclusão produtiva que ao final resulte na melhoria da qualidade de vida do povo do campo”.

Segundo o superintendente da Suaf, Marcelo Matos, o encontro foi um momento importante para as cooperativas. “Nesse evento construímos uma agenda de compromissos com todos os parceiros envolvidos, visando potencializar as ações e contribuir para a inclusão socioprodutivae geração de trabalho e renda para os agricultores familiares envolvidos nessas duas cadeias produtivas”.

Também estiveram presentes o delegado do Ministério do Desenvolvimento Agrário na Bahia (MDA), Wellington Rezende, o deputado federal Afonso Florence, a diretora de Agregação de Valor e Acessos a Mercado da Suaf, Elisabete Costa, entre parceiros, dirigentes de associações, sindicatos ligados a movimentos sociais e outras autoridades.

Deixe seu comentário

*
*
Aviso: Os comentários são de responsabilidade de seus autores e não representam a opinião do Falabarreiras. É vetada a inserção de comentários que violem a lei, a moral e os bons costumes ou violem direitos de terceiros. O Falabarreiras poderá retirar, sem prévia notificação, comentários postados que não respeitem os critérios impostos neste aviso ou que estejam fora do tema proposto. É possível digitar até 600 caracteres. Os comentários que estiverem escritos em letras maiúsculas e tiverem links serão rejeitados.