Jantar celebra a boa safra de algodão do Oeste baiano

A noite foi de celebração pelas conquistas obtidas, não apenas na safra que está em curso, mas nos últimos vinte anos, quando os produtores aumentaram a produtividade de 220 para 320 arrobas por hectare

Em 12/08 de 2019

Informações e fotos Ascom/PM-BA

Realizado pela Associação Baiana dos Produtores de Algodão (Abapa) na sexta-feira (9), o Jantar da Colheita, este ano, em sua segunda edição, se traduz em um momento de celebração e agradecimento dos agricultores do oeste da Bahia por mais uma boa colheita nos campos da região.

Para o presidente da associação, Júlio Busato, a noite foi de celebração pelas conquistas obtidas não apenas na safra que está em curso, mas nos últimos vinte anos, quando os produtores aumentaram a produtividade de 220 arrobas por hectare para 300 arrobas por hectare. Ano passado, a produção de algodão já foi a segunda maior da história, com 1,2 milhão de toneladas.

“Precisamos reconhecer que o agricultor está fazendo seu papel, obtendo melhores resultados e com responsabilidade. De toda a área plantada no Estado, 77,7% são certificadas como sustentáveis. Possuímos a maior produtividade de algodão não irrigado do mundo, tudo isso foi possível graças aos investimentos incansáveis e a dedicação de todos”, ponderou.

Deixe seu comentário

*
*
Aviso: Os comentários são de responsabilidade de seus autores e não representam a opinião do Falabarreiras. É vetada a inserção de comentários que violem a lei, a moral e os bons costumes ou violem direitos de terceiros. O Falabarreiras poderá retirar, sem prévia notificação, comentários postados que não respeitem os critérios impostos neste aviso ou que estejam fora do tema proposto. É possível digitar até 600 caracteres. Os comentários que estiverem escritos em letras maiúsculas e tiverem links serão rejeitados.