Curso sobre movimentação de cargas perigosas forma mais uma turma no Centro de Treinamento da Abapa

Essa modalidade de trabalho é regulamentada pela lei 96.044/88, que determina regras rígidas para transportar conteúdos líquidos, gases ou sólidos que possam causar algum risco à segurança do transportador, ou de pessoas próximas

Em 13/11 de 2019

Assessoria de imprensa da Abapa | Araticum Comunicação

A Associação Baiana dos Produtores de Algodão (Abapa), junto aoServiço Social do Transporte e Serviço Nacional de Aprendizagem do Transporte (SEST/SENAT), conduziu mais uma turma à conclusão do curso MOPP (Movimentação Operacional de Produtos Perigosos), no Centro de Treinamento, em Luís Eduardo Magalhães, na sexta-feira (08). Essa modalidade de trabalho é regulamentada pela lei 96.044/88, que determina regras rígidas para transportar conteúdos líquidos, gases ou sólidos que possam causar algum risco à segurança do transportador, ou de pessoas próximas. Os principais critérios considerados pelo MOPP são inflamabilidade, corrosão, radioatividade, toxicidade ou patogenicidade.

“Atualmente há uma transformação do mercado, no que diz respeito ao número de acidentes de trabalho. Essa nova realidade nacional ocorre por conta da preocupação das empresas e de entidades como a Abapa, que se mobilizam, oferecendo capacitação para a prevenção”, disse o instrutor Carlos Cleiton Alves. O profissional destacou que a capacitação influencia em outros fatores, como a valorização profissional, diretamente ligada à autoestima do trabalhador, assim como a segurança da família, que passa a ver o trabalho do empregado com mais tranquilidade.

Mesmo com todo avanço, segundo o Observatório Digital de Saúde e Segurança do Trabalho, o Brasil registrou aproximadamente 4,2 milhões de acidentes de trabalho entre 2012 e 2018, com 15.768 tendo resultado em mortes. Para o inscrito Valnei Fernandes, o benefício dos cursos de prevenção de acidentes é incalculável, com grande retorno em relação ao investimento. “Estou nesse curso em primeiro lugar pela minha segurança. Consequentemente, com esse curso posso crescer junto com a empresa. É muito importante a gente lidar com produtos perigosos, isso nos dá mais confiança e nos deixa mais à vontade no exercício da função”, opinou. O curso, iniciado no dia 04 deste mês, teve 50 horas de aulas.

Deixe seu comentário

*
*
Aviso: Os comentários são de responsabilidade de seus autores e não representam a opinião do Falabarreiras. É vetada a inserção de comentários que violem a lei, a moral e os bons costumes ou violem direitos de terceiros. O Falabarreiras poderá retirar, sem prévia notificação, comentários postados que não respeitem os critérios impostos neste aviso ou que estejam fora do tema proposto. É possível digitar até 600 caracteres. Os comentários que estiverem escritos em letras maiúsculas e tiverem links serão rejeitados.