Curso de Cozinha Agrícola é ministrado para trabalhadores rurais

Virgília Vieira | Ascom Abapa Qualificar e orientar os profissionais do campo para oferecer produtos e serviços diferenciados nas cozinhas rurais, e promover a saúde do trabalhador rural com técnicas de culinária sustentável. Esse é o objetivo do Curso de Cozinha Agrícola, promovido pela Associação Baiana dos Produtores de Algodão (Abapa) e Sindicato dos Produtores […]

Em 02/04 de 2015

Virgília Vieira | Ascom Abapa

A programação conta com uma carga horária de 40 horas | Foto: Virgília Vieira/Ascom Abapa

A programação conta com uma carga horária de 40 horas | Foto: Virgília Vieira/Ascom Abapa

Qualificar e orientar os profissionais do campo para oferecer produtos e serviços diferenciados nas cozinhas rurais, e promover a saúde do trabalhador rural com técnicas de culinária sustentável. Esse é o objetivo do Curso de Cozinha Agrícola, promovido pela Associação Baiana dos Produtores de Algodão (Abapa) e Sindicato dos Produtores Rurais de Barreiras (SPRB), no Centro de Treinamento em Alimentação.

Duas turmas passaram por esses treinamentos no mês de março, nos cursos que foram ministrados entre os dias 16 e 20 e 23 e 27. De acordo com o presidente do Sindicato dos Produtores Rurais de Barreiras (SPRB), Moisés Schmidt, essa era uma demanda do meio agrícola e a expectativa é de capacitar cada vez mais profissionais na área. “Pretendemos atingir o máximo de profissionais possível com essa capacitação. Já existia a demanda pelo treinamento na área de cozinha agrícola. Através da parceria entre Sindicato, Abapa, Senar e Agrosul, conseguimos viabilizar esse projeto. Estamos estudando a melhor forma de atender a demanda, e para isso pretendemos avançar com um calendário que inclui um curso na área a cada mês”, informou Moisés.

Para a cozinheira, Selma Neves Lacerda, da Fazenda São Francisco, que há 16 anos trabalha em cozinhas de fazenda, o treinamento trouxe conteúdos bem úteis. “Vi muita coisa que não tinha visto, o reaproveitamento das cascas de frutas e verduras foi um dos temas que mais me chamou a atenção. Quando eu chegar na fazenda, pretendo colocar todo esse conhecimento em prática”, disse Selma.

De acordo com palestrante e profissional em gastronomia, Marina Sabino, instrutora do Serviço Nacional de Aprendizagem Rural (SENAR), entidade de ensino responsável, os temas abordados foram: Reaproveitamento de sobras limpas de comida; Armazenamento de sobras limpas de comida; O que devemos aproveitar nos alimentos; Os nutrientes presentes nas cascas dos alimentos; Receitas com reaproveitamento dos alimentos; Higiene e manipulação de alimentos; Uso do EPI; Armazenagem e estocagem de produtos secos e frios; Como montar um cardápio, dentre outros.

Com aulas práticas e teóricas, a programação de cinco dias foi distribuída em uma carga horária de 40 horas.

Deixe seu comentário

*
*
Aviso: Os comentários são de responsabilidade de seus autores e não representam a opinião do Falabarreiras. É vetada a inserção de comentários que violem a lei, a moral e os bons costumes ou violem direitos de terceiros. O Falabarreiras poderá retirar, sem prévia notificação, comentários postados que não respeitem os critérios impostos neste aviso ou que estejam fora do tema proposto. É possível digitar até 600 caracteres. Os comentários que estiverem escritos em letras maiúsculas e tiverem links serão rejeitados.