Abapa participa do encontro anual da Associação Internacional do Algodão na Inglaterra

O encontro debateu o panorama do mercado da pluma mundial e a produção brasileira de algodão

Em 11/10 de 2019

Ascom Abapa | Araticum Comunicação

Com programação encerrada nessa quinta-feira (10), o presidente da Associação Baiana dos Produtores de Algodão (Abapa), Júlio Cézar Busato, esteve presente do Encontro Anual da Associação Internacional do Algodão (ICA, em inglês) realizado em Liverpool, na Inglaterra. Ele participou de palestras e reuniões com demais produtores e representantes de tradings, indústrias têxteis e consultores ligados à cadeia produtiva do algodão mundial.

O encontro, iniciado na quarta-feira (9), debateu o panorama do mercado da pluma mundial, o aumento da produção brasileira de algodão que está se consolidando para se tornar o segundo maior exportador da fibra do mundo com destaque para o comércio com a China e demais países asiáticos. O evento também destacou as políticas de rastreabilidade, certificação e sustentabilidade, fundamentais para posicionar o Brasil dentre os maiores do Mundo.

Também realizado na sede da Associação Internacional do Algodão, Júlio Busato participou na terça-feira (8) do Brazilian Cotton Day. A iniciativa, que já acontece há mais de uma década, é organizada pela Associação Brasileira dos Produtores de Algodão (Abrapa). Na oportunidade, foram apresentados os números da última safra brasileira de algodão, marcada pela produção de 2,8 milhões de toneladas da pluma, e demonstrada a escalada do país ao posto de segundo maior exportador mundial, com 2,1 milhões de toneladas exportadas.

Deixe seu comentário

*
*
Aviso: Os comentários são de responsabilidade de seus autores e não representam a opinião do Falabarreiras. É vetada a inserção de comentários que violem a lei, a moral e os bons costumes ou violem direitos de terceiros. O Falabarreiras poderá retirar, sem prévia notificação, comentários postados que não respeitem os critérios impostos neste aviso ou que estejam fora do tema proposto. É possível digitar até 600 caracteres. Os comentários que estiverem escritos em letras maiúsculas e tiverem links serão rejeitados.