18/janeiro/2019- Atualizado em 18/01/2019 6:56:28

Agricultores baianos recuperam 250 km de estradas em 2018

Estrada Jaborandi | Foto: Divulgação

Os agricultores baianos, por meio do Programa “Patrulha Mecanizada”, coordenado pela Associação Baiana dos Produtores de Algodão (Abapa) recuperaram ao longo do último ano cerca de 250 km de estradas. Destaque para o trecho entre as cidades de Cocos (BA) e Mambaí (GO), finalizado em agosto, que garantiu melhor trafegabilidade no trecho e reduziu cerca de 200 km para acessar a BR-020. Executada em parceria com a Associação de Agricultores e Irrigantes da Bahia (Aiba) e a Prefeitura de Cocos, esta obra foi fundamental para a sua incorporação à BR-030, conforme Portaria 6.257 de 30/11/2018, do Departamento Nacional de Infraestrutura de Transportes (Dnit), que federalizou o trecho, passando, a cargo do Ministério dos Transportes, a execução da pavimentação asfáltica, cujo anteprojeto foi cedido ao órgão, pelos produtores da região.

Construção de ponte sobre o rio Sapão | Foto: Divulgação

Na área agrícola da Coaceral, em Formosa do Rio Preto, os agricultores vêm realizando uma obra estruturante que mudará significativa a logística desta importante região produtora de grãos e fibras, tanto para escoamento como para chegada de insumos agrícola. Será reduzida, por exemplo, a distância de 150 quilômetros, para o transporte de calcário vindo do Tocantins. Esta obra abrange a abertura do corte da serra reduzindo a altura, aterro e cascalhamento. No final de 2018, foram concluídas as construções de duas pontes sobre o rio Sapão e Rio Preto, Esta região irá inteligar ao Anel da Soja e Vila Panambi/Garganta a Formosa do Rio Preto, o que também, ira reduzir em cerca de 180 km a distância entre estas áreas. A previsão é que a estrada seja finalizada ainda no primeiro semestre de 2019.

Linhas dos pivôs | Foto: Divulgação

Ainda em 2018, o programa “Patrulha Mecanizada” executou serviços de terraplanagem na base da estrada vicinal Rodovia da Soja, onde foi aplicada a pavimentação asfáltica em 20 dos 33 km de estrada no distrito de Roda Velha. Este é o primeiro asfalto realizado na região em parceria e recursos dos produtores, Aiba e Programa para o Desenvolvimento da Agropecuária (Prodeagro). Para o presidente da Abapa, Júlio Busato, estas são ações que vem sendo realizadas em conjunto pelos produtores rurais para melhorar as vias para o escoamento de grãos das áreas agrícolas beneficiando também os moradores que precisam circular entre as cidades e a zona rural. “O programa também contribui na conservação dos recursos naturais nas lavouras, melhora a drenagem da água da chuva. Para o produtor, é mais agilidade e segurança no escoamento da safra, com mais ganhos em produtividade e menos prejuízos em logística”, afirma.

Estrada Roda Velha | Foto: Divulgação

Para 2019, já foram identificadas as demandas e a previsão é que seja recuperado e conservado um total de 500 quilômetros de estradas. Criado e executado desde 2013, o projeto da Patrulha Mecanizada já recuperou cerca de 1780 quilômetros de estradas localizadas em importantes áreas produtivas agrícolas como a Estrada de Placas (Barreiras), Estrada Garganta/ Vila Panambi/Pedra da Baliza, Linha Estrondo (Formosa do Rio Preto), Rodovia da Soja e Linha dos Pivôs (São Desidério), Estrada Alto Horizonte, Bela Vista (Luís Eduardo Magalhães), Estrada do Café, Placas, Rio de Pedras (Barreiras)Linha Branca (Correntina), Eixão em Jaborandi e importantes trechos entre Cascudeiro e Campo Grande (Baianópolis). Os produtores rurais investiram, desde a criação do programa, aproximadamente R$ 30 milhões para a aquisição de máquinas, manutenção e custeio das operações do programa, com recursos dos agricultores baianos, por meio do Instituto Brasileiro do Algodão (IBA), Prodeagro, Fundo para o Desenvolvimento do Agronegócio do Algodão (Fundeagro), em parceria com os municípios e apoio dos próprios produtores.

Trecho estrada Coaceral | Foto: Divulgação

Fonte: Assessoria de Imprensa Abapa | Araticum Comunicação

O conteúdo de cada comentário é de exclusiva responsabilidade do autor e mensagens ofensivas não serão postadas.

0 Comentários

Deixe o seu comentário!