09/outubro/2018- Atualizado em 09/10/2018 11:24:23

TITO, o federal do Oeste

Foto: Ednilson Ioeste

Fátima Vasconcelos Nunes | Jornalista

Não vale tudo na política, e o candidato eleito deputado federal pela Bahia no último domingo, Carlos Tito, é a prova disso. Um cara simples, que venceu usando as armas que possui: humildade, franqueza e inteligência. E é bom descobrir que sentimentos dessa natureza ainda germinam em campos cibernéticos. É bom voltar a acreditar que a política pode ser uma arte, e que é possível, aqui e agora, trabalhar em benefício do bem comum dos cidadãos, ou melhor, das comunidades, sem códigos de conduta distintos, mas regulada por princípios, valores e modos de ser e de agir.

E foi o respeito a esses princípios, que levaram Tito à vitória. Uma campanha modesta, com poucos recursos e muito empenho. Com os pés no chão, um dia de cada vez.

Não tenho a menor dúvida de que Tito fará muito pela Bahia e o oeste baiano, porque como filho da terra, conhece melhor do que ninguém a realidade da região e suas carências e necessidades mais prementes. Mas não é só isso. Tito tem raízes, vem de um berço familiar sólido, que contribui para a formação de seu caráter. Cresceu vendo os pais – o pintor Carloman e a professora Lurdinha, que é uma referência na Educação em Barreiras – desenvolvendo atividades voluntárias em favor do bem estar das pessoas. Foi nesse meio, que ele viveu. E a família é determinante na construção de quem somos, pois é no seio familiar e a partir das vivências com as pessoas à nossa volta, que aprendemos a nos relacionar com o mundo.

Muitos políticos eleitos conquistam essa posição sem terem preparo emocional para lidar com questões relacionadas ao ego e à autoridade, deixando-se levar pela vaidade, o orgulho e a ambição desmedida, porque não tiveram essa sustentação familiar. De alma pura, despida de vaidade e sem qualquer lastro de ambição pessoal, Tito chega para preencher a lacuna de uma região que há mais de quatro anos não tinha nenhum deputado federal.

Apesar da perseguição sofrida no período da campanha, apesar de não ter tido o apoio direto de nenhum dos 35 prefeitos do Oeste da Bahia, Tito coloca-se à disposição, e em sua primeira entrevista diz que será o deputado federal de todos os prefeitos da região.

Finalmente, a Bahia e o oeste baiano terão um representante à altura do seu povo, um povo sofrido, mas guerreiro, que aprendeu a matar um leão por dia para sobreviver.

O conteúdo de cada comentário é de exclusiva responsabilidade do autor e mensagens ofensivas não serão postadas.

0 Comentários

Deixe o seu comentário!