11/outubro/2017- Atualizado em 11/10/2017 18:47:50

Planserv apoia Dia Mundial da Visão

Imagem meramente ilustrativa | Foto: Reprodução https://www.google.com.br

Celebrado na segunda quinta-feira de outubro – este ano, no dia 12 -, o Dia Mundial da Visão chama a atenção da sociedade para os perigos da cegueira evitável. Para conscientizar os servidores públicos do estado da Bahia a este respeito, o Planserv decidiu abraçar a data, alertando-os sobre a necessidade de acompanhamento médico especializado, para evitar que os problemas dos olhos se agravem e acabem resultando em cegueira.

No Brasil, há mais de 1,2 milhão de cegos. A Organização Mundial de Saúde (OMS) estima que entre 60% e 80% dos casos de cegueira são evitáveis e/ou tratáveis. Isso significa que quase 700 mil brasileiros cegos poderiam estar enxergando se tivessem recebido tratamento em tempo adequado. “Por isso, o acesso ao atendimento médico oftalmológico é decisivo para alterar as condições de saúde ocular da população”, afirma a oftalmologista Rosa Barreto, especialista em visão subnormal.

Essa triste realidade não ocorre apenas no Brasil. Por isso, a OMS se uniu a outras instituições globais para, ao menos um dia por ano, chamar a atenção de toda a sociedade para os perigos da cegueira evitável: o Dia Mundial da Visão. Nessa data, em todo o planeta, médicos, pacientes, autoridades, comunidades e instituições realizam ações de conscientização.

Este alerta feito em todo o mundo é importante porque muitas doenças, se não diagnosticadas precocemente, podem levar à cegueira. “Esta perda visual pode ser evitada, com avaliações oftalmológicas periódicas”, diz. É o caso do glaucoma, “a maior causa de cegueira no mundo e muito incidente em nossa população”, destaca a médica.

Outras patologias que podem levar à cegueira são o Diabetes e a Hipertensão Arterial. “Essas doenças sistêmicas crônicas podem causar alterações vasculares na retina que, em estágios mais avançados, podem dificultar o tratamento e o controle, causando lesões retinianas irreversíveis. Nas fases iniciais, porém, essas alterações podem passar despercebidas. Por isso, consultas regulares com um oftalmologista são fundamentais”, afirma Rosa Barreto.

Para prevenir a cegueira, a adoção de cuidados desde a gestação é fundamental. Mulheres gestantes devem realizar o pré-natal, para prevenir as doenças infecciosas durante esse período de formação do seu filho. “Nos primeiros meses de vida, o bebê deve realizar o teste do olhinho. Além disso, consultas oftalmológicas nos primeiros anos de vida devem ser feitas para garantir o desenvolvimento visual normal para cada faixa etária”, sugere a oftalmologista. Vale destacar que outra forma de prevenir doenças oculares e cegueira em crianças é garantindo a vacinação contra doenças sistêmicas, como sarampo, rubéola e meningite.

Algumas doenças relacionadas à má-formação ocular não têm tratamento, mas podem ser atenuadas por adaptações ópticas e não ópticas que proporcionem à criança suporte para a aprendizagem e o desenvolvimento intelectual. “Quando ocorre a perda visual, existem meios de interação, adaptação para habilitação e reabilitação visual, em alguns casos. Pessoas com baixa visão ou cegas necessitam de profissionais especializados para ajudá-las no processo de inclusão na sociedade”, finaliza a médica.

Fonte: Ascom | Planserv

O conteúdo de cada comentário é de exclusiva responsabilidade do autor e mensagens ofensivas não serão postadas.

0 Comentários

Deixe o seu comentário!