19/Maio/2017- Atualizado em 17/05/2017 12:12:08

Mulheres com deficiência visual aprendem a se maquiar sozinhas

Henrique Malveis

Jacques Janine e Laramara promovem a 3ª edição do curso de automaquiagem para pessoas cegas e com baixa visão

Celina Germer, curso de automaquiagem da Laramara e Jacques Janine | Foto: Divulgação

É possível aplicar cílios postiços ou fazer um delineado perfeito sem enxergar? Mulheres cegas e com baixa visão desmistificam técnicas de make e superam seus desafios na 3ª edição do curso de automaquiagem para pessoas com deficiência visual. Desenvolvida com pioneirismo no Brasil pela Laramara e pelo Jacques Janine, a iniciativa social oferece aulas de maquiagem teóricas e práticas para valorizar a diversidade e melhorar a autoestima das participantes.

Coordenado pela maquiadora e consultora de imagem do Jacques Janine, Chloé Gaya, o projeto acontecerá às quartas-feiras, de 3 a 31 de maio, das 10h às 12h, na sede da Laramara (rua Conselheiro Brotero, 338, Barra Funda) em São Paulo. Durante o curso, as alunas aprenderão técnicas desde a preparação da pele, passando pelas funções dos produtos, a combinação de cores, até truques de como delinear os olhos e aplicar cílios postiços.

Para criar o curso, Chloé uniu sua experiência como maquiadora à expertise da Laramara em desenvolver a autonomia das pessoas com deficiência visual para oferecer o melhor conteúdo e adaptar as técnicas ensinadas. “É emocionante mostrar para essas mulheres que elas podem e conseguem se maquiar sozinhas, de modo único e independente. Este projeto baseia-se na importância da valorização das brasileiras com necessidades especiais e, principalmente, na inclusão social”, explica Chloé.

Experiência nas pontas dos dedos
O exercício de mapear o próprio rosto e identificar seus traços por meio do tato faz um convite para o autoconhecimento das participantes, o que contribui para a adaptação das técnicas de maquiagem aplicadas durante as aulas. Isso permite, por exemplo, entender qual é a região para o uso do blush ou o limite que a sombra pode chegar ao côncavo.

Com o patrocínio da Vult Cosméticos, que doou os itens de make, e o apoio da KISS New York, empresa responsável por oferecer cílios postiços e cola, as mulheres com deficiência visual são apresentadas a um mundo de cores, texturas e tendências de maquiagem. Para isto, os produtos são identificados em braille, sistema de leitura e escrita dos cegos, e com legendas ampliadas para quem tem baixa visão.

Tags:

O conteúdo de cada comentário é de exclusiva responsabilidade do autor e mensagens ofensivas não serão postadas.

0 Comentários

Deixe o seu comentário!