04/dezembro/2013- Atualizado em 04/12/2013 16:54:02

Kelly Magalhães participa de debate sobre gerenciamento de resíduos sólidos

Por: Angela Natsumi

01A Comissão de Meio Ambiente, Seca e Recursos Hídricos da Assembleia Legislativa da Bahia (AL-BA) realizou, na manhã desta quarta-feira (4), audiência pública sobre Tecnologia Social de Gerenciamento de Resíduos Sólidos e Organização dos Catadores de Materiais Recicláveis no Estado da Bahia.

A deputada Kelly Magalhães (PCdoB) destacou o papel dos catadores de materiais recicláveis, ainda mais importante neste processo em que o país se encontra, de erradicação dos lixões. A Lei 12.305, de 2010, que instituiu a Política Nacional de Resíduos Sólidos, estabeleceu o prazo até agosto de 2014 para substituição dos 3 mil lixões que ainda existem no Brasil por aterros sanitários. A lei ainda proíbe o envio de resíduos recicláveis para os aterros.

A parlamentar ressaltou ainda a grande representatividade do segmento na geração de emprego, renda e inclusão social. “É preciso reconhecer e valorizar o trabalho destes profissionais. Há alguns anos, começaram de forma autônoma e informal. Hoje, já organizados em cooperativas, o trabalho que desenvolvem é fundamental em todos os aspectos, principalmente ambiental e econômico”, declara.

O Movimento Nacional de Catadores de Materiais Recicláveis apresentou à Frente Parlamentar Ambientalista da AL-BA, coordenada pelo deputado Marcelino Galo (PT), as Tecnologias Sociais de Gerenciamento de Resíduos Sólidos. Associações e cooperativas de catadores de materiais recicláveis, o complexo Cooperativo de Reciclagem da Bahia, a PANGEA, a Rede CataBahia e entidades ambientalistas também participaram da reunião do GT de Resíduos Sólidos.

O conteúdo de cada comentário é de exclusiva responsabilidade do autor e mensagens ofensivas não serão postadas.

0 Comentários

Deixe o seu comentário!