02/abril/2014- Atualizado em 02/04/2014 10:35:18

Aeroporto de Barreiras será o primeiro a receber investimentos de programa federal

Gabriel Carvalho | Borega Melo | Ascom WP

Senador Walter Pinheiro (PT-BA) | Foto: André Correa

Senador Walter Pinheiro (PT-BA) | Foto: André Correa

O aeroporto de Barreiras, localizado a 700 km de Salvador, é o primeiro do Brasil a receber os investimentos do Programa de Investimentos em Logística: Aeroportos Regionais, desenvolvido pela Secretaria da Aviação Civil (SAC). A autorização para a construção de um novo terminal consta na edição de hoje do Diário Oficial da União.

Dos R$ 7,3 bilhões destinados para a SAC para reformas ou construção de 270 aeroportos regionais, a previsão é de R$ 548 milhões só para os aeroportos na Bahia. Além de Barreiras, outros 19 aeroportos do estado ganharão uma versão mais moderna, confortável e operacional.

“São investimentos importantes para dinamizar a economia do interior, uma estratégia do governo para capilarizar o desenvolvimento e ampliar a infraestrutura dos municípios”, comemorou o senador Walter Pinheiro (PT-BA), que tem participado de reuniões com o ministro Moreira Franco com a finalidade de agilizar os processos.

O processo de Barreiras foi agilizado porque a Infraero já tinha um anteprojeto executivo pronto para o novo terminal e não havia empecilhos legais e ambientais para o início dos trabalhos. Além disso, o aeroporto de Barreiras está em boas condições e já é utilizado pela população local.

O próximo passo é a contratação da empresa que será responsável pela obra do terminal. E, em seguida, a realização de testes, a pré-operação e todas as demais ações necessárias para o funcionamento da nova estrutura. O aeroporto tem 2.160 m² de área construída.

O programa A ideia do Programa de Investimentos em Logística é desenvolver a infraestrutura aeroportuária do país e garantir à população um serviço de qualidade. Concluído este investimento, cerca de 96% das pessoas estará a menos de 100 km de distância de um aeroporto apto ao recebimento de voos regulares. Os recursos são oriundos do Fundo Nacional de Aviação Civil (FNAC) e geridos pelo Banco do Brasil.

O conteúdo de cada comentário é de exclusiva responsabilidade do autor e mensagens ofensivas não serão postadas.

0 Comentários

Deixe o seu comentário!