15/abril/2018- Atualizado em 14/04/2018 10:17:06

20 anos de ENEM: O que mudou desde a criação da prova?

Luiza Donatelli

Exame idealizado para acompanhar o aprendizado dos estudantes que finalizaram o Ensino Médio passou a ser a maior prova de vestibular do Brasil

O Exame Nacional do Ensino Médio (ENEM) começou há 20 anos com o intuito de medir o nível de conhecimento dos alunos que terminaram o Ensino Médio, mas, com o decorrer dos anos, a prova foi assumindo novas funções.

Ao longo de sua história, o ENEM já foi usado para o ingresso em universidades públicas – pelo SiSU (Sistema de Seleção Unificada) – e particulares, para programas de bolsa de estudo, como o ProUni (Programa Universidade para Todos), para financiamento escolar por meio do Fies (Programa de Financiamento Estudantil), para oportunidades de intercâmbio de estudos fora do Brasil – pelo Ciências Sem Fronteiras – e até como Certificado de Conclusão do Ensino Médio para o EJA (Educação de Jovens e Adultos).

As diversas oportunidades aumentaram gradativamente a adesão à prova. Em 1998, no primeiro ano de aplicação, foram aproximadamente 157 mil inscritos e, no ano passado, mais de 6,5 milhões de alunos se cadastraram para realizar o exame. No início, cerca de 90 instituições usavam a classificação da prova como critério de seleção e, hoje, são por volta de 500.

O modelo das questões também sofreu modificações. Antes, eram cobradas 63 questões objetivas e uma redação em apenas um dia. Em 2009, houve a expansão para 180 questões distribuídas em dois dias. Atualmente, expandiu-se o tempo de duração em meia hora e, ao invés de dois dias seguidos, a prova é aplicada com uma semana de intervalo, ou seja, em domingos consecutivos.

O coordenador do Anglo, Madson Molina, avalia que o ENEM teve uma mudança de foco, já que hoje está consagrado como o maior exame de vestibular do país, e acrescenta: “Já faz um tempo que o ENEM está tendo uma melhora na qualidade das questões, do próprio estilo de aplicação da prova e nos critérios de segurança”, explica o educador no que se refere ao aumento da credibilidade perante a avaliação e o amadurecimento nesses 20 anos do Exame Nacional do Ensino Médio.

Solução Educacional Anglo – Com mais de 67 anos de tradição, o Anglo conta com uma rede de mais de 700 escolas conveniadas em todo o país, que totalizam mais de 300 mil alunos. Oferece material estruturado da Educação Infantil ao Pré-Vestibular e possui uma metodologia voltada ao desenvolvimento da autonomia de estudos dos alunos. A proposta do Anglo oferece sólida formação de cultura geral e o desenvolvimento de habilidades voltadas à aplicação real dos conhecimentos. Ao final dos anos de escolaridade básica, essa proposta permite que os alunos ingressem nas melhores universidades do país através dos excelentes resultados nos vestibulares ou no ENEM.

O conteúdo de cada comentário é de exclusiva responsabilidade do autor e mensagens ofensivas não serão postadas.

0 Comentários

Deixe o seu comentário!